Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento,dando honra à mulher, como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida. – (J Pedro 3:7)

Existem certas palavras em nossa língua que têm significados poderosos. Sempre que essas palavras são utilizadas, um ar de respeito é associado a elas. Essas palavras nunca perdem sua qualidade, classe e dignidade. Uma dessas palavras será o nosso foco hoje. É a palavra honra.
Honrar alguém significa respeitá-lo e estimá-lo, tratá-lo como alguém especial e de grande importância. Quando falamos com eles, mantemos nossa linguagem clara e compreensiva. Somos educados e agradáveis. Quando eles falam conosco, levamos a sério o que dizem, dando à suas palavras peso e significância. Quando nos pedem algo, nós os servimos de todas as maneiras possíveis, simplesmente por respeito a quem são.
A Bíblia nos diz para “honrarmos” nosso pai e nossa mãe, assim como aqueles que têm autoridade. É um chamado para conhecer a posição ou o valor de alguém. Honra é uma palavra nobre.
Isso é especialmente verdadeiro no casamento. Honrar o cônjuge significa dar a ele total atenção: não falar com ele por trás do jornal ou com os olhos voltados para a televisão.
Quando as decisões que afetam a ambos ou a toda família estão sendo tomadas, damos à voz e à opinião do nosso cônjuge a mesma influência em nossa mente. Honramos o que ele tem a dizer. Ele importa – e é através da maneira como o tratamos que deve saber disso.
Porém, existe outra palavra que nos convida a um lugar mais elevado, uma palavra que, na maioria das vezes, é banida do casamento, apesar de seu significado não poder ser contido. É uma palavra que, na verdade, forma a base da palavra honra – a verdadeira razão pela qual damos respeito e superioridade a nossa esposa ou marido. Esta palavra é santo.
Dizer que o seu (sua) esposo (a) é santo (a) para você não significa que ele (a) é perfeito (a). Santidade significa que ele (a) está separado (a) para um propósito maior – nada que seja comum ou cotidiano, mas especial e único. A pessoa que se tornou santa para você tem um lugar em seu coração que não pode ser ocupado por nenhum rival. Ela é sagrada para você, uma pessoa a ser honrada, elogiada e defendida.
Uma noiva cuida dessa maneira do seu vestido de noiva. Depois de usá-lo em seu dia especial, ela o cobre e o protege, depois o separa de tudo o mais em seu armário. Você não a vê usando o vestido enquanto trabalha no jardim ou enquanto vai à cidade. Seu vestido de noiva tem um valor por si mesmo. Desse ponto de vista, ele é santo e sagrado para ela.
Quando duas pessoas se casam, cada cônjuge se torna “santo” um para o outro, pela união do casamento. Isto significa que nenhuma outra pessoa no mundo inteiro tem o direito de receber este nível de compromisso e afeto de você. O seu relacionamento é incomparável. Você tem intimidade física só com ela, só com ele. Você edifica uma casa, cria seus filhos com essa pessoa. Seu coração, suas posses, sua vida é para ser absorvida em um laço incomum compartilhado com esse ser humano.
É assim que acontece em seu casamento? Seu cônjuge poderia dizer que você o honra e o respeita? Você o considera separado e valioso? Santo?
Talvez você não se sinta dessa maneira, e quem sabe até por uma boa razão. Talvez você deseje que alguém do lado de fora veja o nível de desrespeito que você recebe do seu marido ou da sua esposa – alguém que faça seu cônjuge se sentir envergonho ao expor o que realmente é dentro de casa.
Mas essa não é a questão do amor. O amor honra mesmo quando é rejeitado. O amor trata o seu amado como alguém especial e sagrado mesmo quando suas atitudes ingratas são tudo o que recebe de volta.
É maravilhoso, com toda certeza, quando um marido e uma esposa estão juntos nesse propósito, quando eles estão seguindo o mandamento bíblico “dediquem-se uns aos outros” em amor, quando eles “preferem dar honra aos outros” (Romanos 12: 10). O casamento deve ser honrado por todos e o leito conjugal deve ser conservado puro (Hebreus 13:4).
Mas quando seus esforços em honrar não são recíprocos, você deve honrar da mesma forma. É isso que o amor lhe desafia a fazer – a dizer “De todos os relacionamentos que eu tenho, darei mais valor ao nosso. De todas as coisas que estou disposto a sacrificar, sacrificarei o máximo por você. Com todas as suas falhas, pecados, erros e culpas – passadas e presentes – eu ainda escolho amar e honrar você.” É assim que uma atmosfera para que o amor seja reaceso é criada. É assim que conduzimos o nosso coração a novamente amar de verdade nosso cônjuge. Essa é a beleza da honra.

DESAFIO DE HOJE:

Escolha uma maneira de demonstrar honra e respeito ao seu cônjuge que vá além da sua rotina.
Pode ser abrir a porta para ela. Pode ser separar as roupas que ele irá vestir. Pode ser a forma como você ouve e fala com ele. Mostre ao seu cônjuge que ele é altamente honrado aos seus olhos.
Como você escolheu dar honra ao seu cônjuge? Quais foram os resultados? Que outras maneiras de demonstrar honra você pode utilizar nos próximos dias?

Sairá deles ação de graças e a voz dos que se alegram; e multiplica-las-ei, e não serão diminuídos; glorificá-los-ei, e não serão apoucados. (Jeremias 30:19)

Adicione um comentário abaixo de como foi o 15º dia 

..........Próximo
Anterior..........