Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu. (Cantares 6.3)

Ah, exclusividade mútua! Eu sou dela, ela é minha… e de mais ninguém. Essas palavras resumem bem o que deve ser o casamento. Entrega total um para o outro.

A razão porque muitos casamentos fracassam e outros nunca se consumam em realidade é porque nunca houve uma entrega total um para o outro. Saiba que o contrário de amor não é ódio, e sim egoísmo. As pessoas não querem dar, mas querem receber. Impossível. Isso contraria a lei do amor.

Uma pessoa casada não deve provocar ciúme no parceiro por comportamento de entrega a outras coisas e pessoas. Se você dá a outras coisas e/ou pessoas tratamento que deveria ser exclusivo ao seu parceiro, você gerará nele a desconfiança e sentimento de ciúme. Jamais faça isso.

Você é do seu amado, e o seu amado é seu. Vocês são um do outro. Não deixe que nada coloque isso em dúvida.
Não dê liberdade para pessoas do sexo oposto
Não permita que trabalho, carreira, hobbies ou qualquer outra coisa possua você ou seu tempo a ponto de incomodar seu parceiro.
Não coloque parentes e amigos acima do seu parceiro.
Não se entregue a amizades ou relacionamentos virtuais. Se não é amigo(a) do seu parceiro, não é seu amigo(a)
Aproveite toda oportunidade para fazer seu parceiro sentir que ele(a) é primeiro em sua vida e que você é só dele(a)
Pratiquem a exclusividade mútua. (Não confundir com possessividade, que é quando um quer controlar o outro; na exclusividade, a entrega é voluntária, não tomada à força.)

P.S. Não perca o evento Sexo em um Casamento Blindado este sábado, em +100 cidades do Brasil. Já tem a sua credencial? http://www.casamentoblindado.com/eventos/

Curta, compartilhe e comente!

..........Próximo
Anterior..........