Pequi | Leninha SantosAquele pequeno fruto de cor amarela o Pequi. Também é rico em vitaminas A, C e E, em Sais minerais (fósforo, potássio e magnésio) e em carotenóides – que evitam a formação de radicais livres no corpo e previnem tumores e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Sua polpa contém uma boa quantidade de óleo comestível, 1 unidade possui 40 calorias.
Vitamina A- Mantém a visão normal, combate a vista cansada e a cegueira noturna. Contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico, ao oferecer resistência as infecções respiratórias e ajuda no tratamento de problemas visuais.
Vitamina C- Melhora a cicatrização de feridas e atua sobre os estados alérgicos Segundo alguns estudos contribui para prevenir o risco aumentado de displasia e de câncer do colo do útero assim como de câncer de mama.
Vitamina E- Evita cãibras noturnas, a síndrome das pernas inquietas e a distrofia muscular. Melhora a saúde da mulher na pós – menopausa ao contribuir para diminuir o risco de doenças do coração.
O pequi também ameniza o tratamento de câncer. Pesquisadores da UNB (Universidade de Brasília) mostram que o fruto ameniza ação degenerativa de drogas do tratamento da doença.
Esses compostos demonstram que o pequi consumido de forma moderada poderá trazer amplos benefícios para a saúde humana, tendo em vista que tradicionalmente a dieta alimentar do brasileiro é pobre em fibras, vitaminas e sais minerais, além do que os carotenoides, atuam como precursores da vitamina A, ajudando diretamente no combate aos radicais livres formados no interior do organismo; esses radicais livres quando em excesso podem lesar várias moléculas, como proteínas ácidos graxos insaturados dos fosfolipídios de membranas, carboidratos e DNA, estando relacionados com o surgimento e/ou desenvolvimento de uma série de doenças crônicas não transmissíveis, como aterosclerose, diabetes, doenças de visão, câncer, mal de Alzheimer dentre outras.
..........Próximo
Anterior..........